Terra Magazine

terça-feira, 21 de junho de 2011

Entrevista: Pezão comenta “Overeem vs Werdum” e revela parte de sua próxima equipe

Tags:, , - Eduardo Cruz às 06:57:21

Antonio Silva avançou para as semifinais do grand prix do Strikeforce com uma vitória imponente sobre Fedor Emelianenko, em fevereiro. Desde então, “Pezão” aguardava o próximo adversário que foi definido após Alistair Overeem ter derrotado Fabrício Werdum, sábado passado.

Em entrevista exclusiva ao blog Mano a Mano, o gigante paraibano comentou o combate entre Overeem e Werdum, disse que torcerá pelo rival Josh Barnett contra Sergei Kharitonov e citou alguns dos nomes que vão compor o time que o ajudará a derrotar Alistair Overeem na próxima fase do torneio. Confira o papo:

Mano a Mano - O que mais te impressionou no jogo do holandês?

Antonio Pezão - Nessa luta não me impressionei com nada, mas nós sabemos que o Overeem é bem melhor do que vimos nessa luta. É uma lenda na luta em pé.

Todos esperavam que ele fosse amplamente superior em pé mas o Werdum até o surpreendeu em alguns momentos. O que achou da trocação do Alistair?

Olha, nessa luta ele não desenvolveu bem o jogo dele em pé. Em alguns momentos, se o Werdum tivesse dado uma pressão maior, acredito que poderia até ter nocauteado o Overeem, mas o Werdum infelizmente machucou o joelho no segundo round e quando temos que lutar machucado é horrível.

Você conversou com o Werdum após a luta?

Fui para o ginásio junto com ele e na volta ao hotel também voltamos juntos. O cara é muito bacana e na equipe só tem sangue bom. Tanto o Werdum como o mestre Rafael Cordeiro abriram as portas da Kings MMA para mim. O Werdum me disse o seguinte, “Pezão, te mostrei o caminho e você vai ganhar, tenho certeza”. Fiquei triste pela derrota dele mas muito feliz pela amizade e respeito que temos um pelo outro.

O seu desafeto Josh Barnett venceu bem o Brett Rogers. Acha que ele vai levar a melhor contra o Sergei Kharitonov também?

Essa luta será mais difícil que a do Brett e estarei na torcida para que o Josh saia vencedor.

Você vai se preparar com o mesmo time que treinou para a luta contra o Fedor?

Algumas pessoas sim, como o Guto inocente,Vitor Miranda, Jorge Santiago, Mario Sukata e Rashad Evans e outros que se juntarão conosco como parceiros de treino. Com treinadores terei algumas mudanças porque hoje o André Benkei trabalha em outro estado, então vou procurar um outro preparador físico. Na parte de jiu-jitsu vou contar com o Sergio Babu e no wrestling vou sentar e conversar com o Mike Van Arsdale, treinador do Rashad. A minha parte em pé farei com o Katel Kubis e possivelmente com o Diógenes Assahida, ex-treinador do Anderson silva.

Acompanhe o blog Mano a Mano no twitter@EduardoCruzMMA e fique por dentro de todas as informações referentes às semifinais do GP da categoria peso pesado do Strikeforce.

Blogs que citam este Post

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Pezão promete conquistar o GP do Strikeforce

Tags:, - Eduardo Cruz às 10:21:04

Antônio Silva escreveu seu nome na história do MMA com uma vitória arrasadora sobre Fedor Emelianenko na primeira fase do GP da divisão dos pesados do Strikeforce.

“Pezão” vai encarar Alistair Overeem, que derrotou Fabrício Werdum em luta que não agradou os fãs que torciam por uma finalização do brasileiro ou por um nocaute do holandês.

O paraibano, que acompanhou o evento realizado Dallas, no sábado passado, esbanjou confiança e prometeu vencer a competição:

“Eu disse a vocês antes que se eu batesse o Fedor eu venceria esse torneio” declarou na entrevista pós-evento. “Prometi aos meus fãs, prometi a minha família e vencerei esse grand prix.”

Pezão ficou ainda mais confiante após ter assistido seu próximo adversário em ação e admitiu que a apresentação de Overeem deixou a desejar.

“De fato sinto que o Overeem respeitou muito o Werdum e não fez o quanto poderia. Eu o respeito mas treinarei pesado. Treinarei para três rounds duros. Sei que posso nocautear esse cara. Posso lutar em pé, lutar no chão, acreditem em mim.”

A data das semifinais do torneio não foi anunciada mas Scott Coker, dirigente da organização, sinalizou a hipótese dos confrontos ocorrerem em outubro, com a final em fevereiro do ano que vem.

Na outra chave, o ex-campeão do UFC Josh Barnett – que avançou na disputa com uma vitória por finalização sobre Brett Rogers – vai pegar Sergei Kharitonov.

Pergunta aos leitores do blog: Quem vencerá o duelo entre Pezão e Overeem?

Siga o blog Mano a Mano no Twitter@EduardoCruzMMA

Blogs que citam este Post

sábado, 23 de abril de 2011

Em primeira mão - Campeão do Strikeforce pode lutar pelo cinturão do UFC, revela Pezão

Tags:, - Guga Noblat às 17:17:00

Depois de derrotar o russo Fedor Emelianenko pela primeira fase de um torneio de 3 lutas, o paraibano Antônio Pezão se firmou como um dos mais temidos pesos-pesados do momento.

Para muitos críticos ele é o favorito para vencer a competição promovida pelo Strikeforce. E se isso acontecer, pode ser que ele dispute o cinturão da maior organização de MMA do planeta, o UFC.

Foi o que Pezão revelou em primeira mão enquanto batia um papo rápido com este blogueiro em meio a fãs obcecados por uma foto ou autógrafo do atleta versado em jiu-jitsu.

Segundo Pezão, seus agentes ouviram de funcionários do UFC a possibilidade de disputar a cinta caso vença o torneio do Strikeforce.

Segue o bate-papo com Pezão:

Blog Mano a Mano - Ouvi de algumas fontes que o UFC anda interessado em te levar pra lá. Agora que eles compraram o Strikeforce tem alguma negociação nesse sentido?
Bom, eu ainda pretendo continuar minha caminhada no Strikeforce. Meu objetivo é ganhar o GP. Mas parece que quem ganhar o GP pode lutar depois pelo cinturão do UFC.

Quem te falou isso, alguém do UFC?
Um pessoal do UFC falou isso para os meus agentes nos Estados Unidos. Agora que o Strikeforce foi comprado todo mundo é funcionário do UFC.

Essa notícia ainda não saiu em lugar nenhum, certo?
Rolaram alguns boatos, mas não saiu na mídia. Por enquanto são boatos.

Seu último adversário, o lendário Fedor Emelianenko, tem dito que a diferença de peso foi um dos principais motivos da derrota dele para você. Concorda com isso?
Pezão - Quem falou isso na verdade foi o pessoal em volta do Fedor. Alguns agentes dele. Mas semanas atrás o próprio Fedor admitiu que usou uma estratégia errada e que esse foi o motivo da minha vitória. Ele mais uma vez mostrou a humildade de um verdadeiro campeão.

Mas você na acha que o fato de pesar 20 quilos a mais que o Fedor não contribuiu bastante para a sua vitória?
Com certeza. A diferença de peso me ajudou nessa vitória.

Se o Fedor baixar para 93kg, como se vem cogitando, você acha que ele pode se tornar imbatível como já foi entre os pesados?
Se ele baixar para 93kg ele vai passar um bom tempo invicto. Se ele fez o que fez entre os pesados imagina o que faria entre os meio-pesados.

Você acha que o Fedor bateria o campeão até 93kg do UFC Jon Jones?
O Jon Jones é muito habilidoso e sabe jogar em todas as áreas. Mas eu apostaria no Fedor. Numa luta dessas a experiência pesa muito. Acho que daria Fedor.

Você luta na semi-final do GP do Strikeforce contra o vencedor de Alistar Overeem e Fabrício Werdum. Como você já perdeu uma vez para o Werdum te interessa mais encarar ele de novo?
Primeiramente vou torcer pelo Werdum por ele ser brasileiro. Se ele vencer o Overeem já teremos pelo menos um brasileiro na final do torneio. Mas é claro que gostaria de ter a revanche com ele. Prefiro encarar o Werdum.  

E quem é mais perigoso entre eles dois?
O Overeem tem um jogo perigoso em pé. O Werdum tem um excelente chão. Os dois são experientes. Acho que eles se equivalem em termos do perigo que representam.

O russo Sergei Kharitonov é uma ameaça na competição ou a vitória dele contra Andrei Arlovsky foi mais sorte do que habilidade?
Kharitonov tem um boxe excelente e já mostrou durante a carreira do que é capaz. A vitória dele não foi por sorte e ele com certeza é uma verdadeira ameaça nessa competição.

E Josh Barnett, quais são as chances do seu rival americano no GP?
O Josh eu vou fechar os dois olhos dele na porrada. Ele fala demais. Já me provocou uma vez por causa de uma cirurgia que eu fiz e agora o negócio com ele é pessoal.

Acompanhe o blog no twitter: http://twitter.com/GugaNoblat

Blogs que citam este Post

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Entrevista exclusiva: Brasileiro que derrotou Fedor Emelianenko diz que já sentiu pancadas mais pesadas nos treinos + Minotouro tem novo adversário

Tags:, , - Guga Noblat às 14:43:56

 

Por Eduardo Cruz, repórter do blog:

Antonio Silva impôs a segunda derrota consecutiva na carreira de Fedor Emelianenko no sábado passado pela primeira rodada do grand prix da categoria peso pesado do Strikeforce, um feito realizado pela primeira vez por Fabrício Werdum, em junho do ano passado.
 
Desde a contundente vitória, “Pezão” passou a protagonizar os noticiários da mídia especializada e agora é apontado como um dos favoritos a vencer o torneio. O paraibano enfrentará o vencedor do combate entre Werdum e Alistair Overeem, o que garante mais uma parada dura na carreira do gigante 1.94m e 130kg.
 
O lutador mais badalado do momento conversou mais uma vez em exclusividade com o blog Mano a Mano. Ele revelou ter lutado três quilos mais pesado que o normal e que já tomou porrada de lutadores com mais pegada que Fedor.
 
Confira o papo exclusivo em que Bigfoot falou sobre o encontro com Fedor no hotel após a luta, a importância do torneio na carreira do vencedor e o que a fera pensa sobre a falta de apoio da torcida brasileira quando um compatriota enfrenta um lutador de outra nacionalidade.
 
Mano a Mano: O que foi feito de diferente em sua preparação para essa luta contra Fedor Emelianenko?
Pezão: - Não teve muita diferença da minha preparação contra o Andrei Arlovski,apenas aumentei um pouco mais a carga horária de treinamento.
 
Você se mostrou muito forte na luta. Já havia lutado com aquele peso? Como se sentiu durante a luta?
- Lutei com apenas uns 3kg a mais que o peso de costume. Esse é meu peso no cotidiano, apenas estava com a musculatura mais forte e me senti muito bem graças a DEUS. Se por um acaso tivesse mais outro round lutaria no mesmo ritmo do segundo.
 
O Fedor te acertou bons golpes no primeiro round. Você já havia tomado socos tão duros na sua carreira?
- Olha, eu senti mais a explosão física dele por ser muito rápido do que a pancada forte. Já treinei com muita gente e vou te falar que já encontrei mão mais pesada.
 
Você teve a chance de finalizar a luta algumas vezes. Hoje você acha que poderia ter finalizado o Fedor ou foi mérito dele ter escapado das tentativas?
- Verdade, faltou um pouco mais de técnica da minha parte, alguns detalhes bem pequenos mas que no jiu-jitsu faz uma grande diferença, mas com certeza o Fedor teve muito mérito por ser um cara guerreiro, com um coração enorme e que faz de tudo para não se entregar fácil.
 
Durante o segundo round, você sentiu que era o momento de acabar com a luta? Como estava o seu lado psicológico naquele momento?
- Sim, eu estava muito tranquilo pois sabia que tinha ganho aquele round e ele estava bem machucado, então estava na cabeça de voltar para o terceiro round e fazer a mesma coisa que fiz no segundo.
 
Você disse ter passado um filme na sua cabeça quando soube que o Fedor não retornaria para o round 3. Em que pensou? Quais foram as maiores dificuldades da sua carreira e da sua vida?
- Passou sim, pensei bem rápido que tinha conseguido realizar meu sonho que era lutar contra o Fedor e ainda tinha conseguido a vitória. Logo em seguido pensei em toda trajetória da minha vida como atleta desde os 4 anos de idade até agora aos 31 anos e vou dar uma resumida na minha dificuldade porque se eu for falar tudo vou passar umas 5 horas escrevendo (gargalhada) A principal dificuldade foi a falta de apoio no começo, ter que trabalhar 12 horas por dia para sustentar minha família e ainda ter que treinar muitas vezes com fome porque já saia do trabalho direto para a academia. Mas graças a Deus e a minha família nunca desisti e aqui estou hoje.
 
Agora é Werdum ou Overeem: quem vence na sua opinião? Prefere a revanche contra o Fabrício ou uma luta inédita contra o Alistair?
- Werdum na minha opinião vence, sei que não será uma luta fácil mas minha torcida vai para ele e isso será muito bom porque já garantiríamos um brasileiro na final do torneio.
 
Você assistiu a vitória do Kharitonov sobre o Arlovski? O que achou da luta?
- Assisti depois na minha casa e acho que o Arlovski está na hora de parar pois acho que a cabeça dele já não absorve mais bons golpes e nessa categoria todos têm a mão muito pesada.
 
Em sua opinião, quem vence: Barnett ou Rogers?
- O Barnett é mais completo mas minha torcida será do Rogers.
 
Nem mesmo entre os brasileiros você era o favorito para derrotar o Fedor. Essa falta de confiança por parte do público te chateou em algum momento?
- Olha, na verdade não me chateou. Pelo contrário isso me deu força para treinar cada vez mais forte e derrotá-lo. Acho que todos têm ídolos e têm todo o direito de torcer para quem quiser. Eu sou lutador e também fã mas se tiver brasileiro no octógono ou no ringue eu esqueço o fanatismo e a minha torcida vai para o brasileiro, mas nem todas as pessoas são iguais.
 
Você declarou que encontrou o Fedor após ele ter retornado do hospital. Como foi esse encontro? Ele te disse algo quando você pediu a ele que não parasse de lutar?
- Verdade, nós estávamos às 5 da manhã no hall do hotel comemorando quando ele chegou com sua equipe, então eu fui até a ele para agradecer pela oportunidade de tê-lo enfrentado e que ele pensasse melhor na questão de parar de lutar porque todos os fãs dele ainda queriam vê-lo lutar porque ele é uma lenda do esporte e o número 1. Ele sorriu, me abraçou e beijou minha cabeca. O cara é muito humilde e por isso tem essa carreira maravilhosa.
 
Caso vença o torneio, você estará entre os mais importantes pesos pesados da atualidade. O UFC está nos seus planos ou o Strikeforce é a sua prioridade?
- Quem vencer esse torneio escreverá seu nome para sempre no MMA e o UFC com certeza é um evento que todo lutador gostaria de lutar mas tenho um contrato com o Strikeforce até maio e depois disso quem sabe….
 
Muitos dizem que a diferença de peso foi fundamental em sua vitória mas se esquecem de que o Fedor havia derrotado lutadores maiores e mais pesados do que você. O que tem a dizer às pessoas que não reconheceram o seu mérito na vitória?
- Olha, quando saí da casa minha esposa me disse, “Amor, você vai vencer e depois vamos escutar muitas desculpas e bla bla bla.” Ninguém nunca quer ver um ídolo perder mas treinei muito, abri mão de muitas coisas em dois meses de preparação para aquela luta. O Fedor enfrentou pessoas como Zuluzinho, Hong Man Choi e Brett Rogers. Comparado com eles, sou o mais magro e um anão (gargalhadas). Ele venceu todas elas e ninguém falou nada, mas a partir do momento em que ele perdeu para uma pessoa mais pesada começaram as lamentações e desculpas. Faz parte e cada pessoa tem um ponto de vista diferente.
 
Parabéns pela incrível vitória. Deixe os seus agradecimentos aos fãs, amigos, equipe e patrocinadores.
- Quero agradecer a Deus em primeiro lugar e logo em seguida a meus pais, esposa, filhas, irmãos, meu time que me ajudou muito para essa luta e a todos que torceram e rezaram por mim. Forte abraço a todos e muito obrigado do fundo do meu coração.

 

Minotouro tem novo adversário no UFC

O presidente do UFC, Dana White, anunciou através do Twitter que o ex-campeão meio-pesado da organização, Tito Ortiz, não enfrentará Rogério “Minotouro” Nogueira no UFC Fight Night 24, evento que ocorrerá pela primeira vez na cidade de Seattle.
 
Ortiz sofreu um machucado na cabeça e necessitou de vinte e dois pontos para fechá-lo.
 
O invicto Phil Davis será o adversário do brasileiro e pela primeira vez fará a luta principal de um evento em sua carreira de oito lutas. Davis se preparava para enfrentar Matt Hamill no UFC 129 mas seu adversário foi escolhido para substituir Thiago Silva contra Quinton “Rampage” Jackson no UFC 130.
 
Minotouro, que estreou com vitória sobre Luiz Cane e em seguida derrotou Jason Brilz, vem de derrota para Ryan Bader. O baiano - que possui vitórias sobre os campeões peso pesado e meio-pesado do Strikeforce, Alistair Overeem e Dan Henderson – entrará no octógono disposto a reconquistar melhor colocação no ranking da categoria até 93kg e voltar a sonhar com a disputa de cinturão.
 
O UFC Fight Night 24 terá como sede o Key Arena, em Seattle, no dia 26 de março. Acompanhe mais notícias acerca do evento aqui no blog Mano a Mano.

Siga o blog no twitter: http://twitter.com/GugaNoblat

Blogs que citam este Post

domingo, 16 de janeiro de 2011

Fedor e Pezão falam sobre a luta do dia 12 de fevereiro + Anderson Silva quer pegar Michael Bisping

 

Fedor (Divulgação)

Por Eduardo Cruz, repórter do blog:

O lendário russo Fedor Emelianenko e o ex-campeão do EliteXC Antonio Silva participaram de uma coletiva de imprensa para a promoção do combate entre ambos que será válido pela primeira fase do torneio da categoria peso pesado do Strikeforce.
 
Além de Fedor (31-2, 1 NC) e Pezão (15-2) o evento co-promovido pela M-1 Global colocará frente a frente Andrei Arlovski (15-8) e Sergei Kharitonov (16-4), lutadores que fazem parte da outra chave de enfrentamento, em evento que ocorrerá no dia 12 de fevereiro.
 
Confira a seguir as principais declarações dos atletas:
 
Fedor Emelianenko:
 
“Nada mudou para mim desde a derrota para Fabrício Werdum. Eu treino exatamente como treinava antes. Aquilo aconteceu porque eu cometi um erro na luta anterior, então no treino eu tenho trabalhado para não repetir o mesmo erro novamente. Nada mudou dentro de mim e ainda tenho as mesmas crenças. Apenas quero treinar mais pesado para a próxima luta.”
 
“Me sinto ótimo por participar desse torneio. Me sinto muito orgulhoso por ser parte dos oito que foram escolhidos e sinto orgulho por representar meu país no torneio. Estou treinando para vencer. Estou treinando duro e o que quer que aconteça depois será por conta de Deus, mas estou treinado pesado e estou ansioso para lutar.”
 
“Estou pronto e preparado para entrar no octógono contra o Fabrício Werdum a qualquer momento. É algo que eu gostaria muito de fazer. Nós nunca havíamos lutado antes, portanto estou muito feliz por termos a oportunidade de lutar. Temos nos visto nos vestiários e ele sempre tem sido muito cordial, uma pessoa bacana. Ele é altamente qualificado e acho que será uma ótima luta. De fato acho que não deveria enfrentar outra pessoa mas lutarei contra quem quer que o Strikeforce queira.”
 
Fedor comparou o torneio do extinto Pride e do Strikeforce:
 
“Acredito que esse torneio reuniu lutadores de qualidade e alguns dos mais fortes e mais interessantes pesos pesados do mundo, então acho que de forma alguma esse torneio será menor [em importância] do que aqueles em que competi no Pride. Acho que é tão bom quanto se não for melhor.”
 
“Não acho que aqueles anos que passei no Pride possam me dar qualquer tipo de vantagem ou determinar como eu me apresentarei nesse torneio. Certamente experiência é algo de valor. De qualquer modo, I tenho que treinar muito pesado para essa luta e veremos o que vai acontecer.”
 
“Provavelmente treinarei na Rússia. Me sinto mais confortável lá e gosto de estar próximo da minha família. É provável que eu permaneça na Rússia mas não me incomodaria em treinar em outro lugar e com alguém como o Shane Carwin, que é um bom lutador. Mas é mais provável que eu fique na Rússia.”
 
“Muitas vezes as tem me analisado e tem tentado dizer quais são minhas virtudes e fraquezas mas se eles dizem que encontraram a minha maior fraqueza, então deixe-os tirar proveito disso.”
 
O russo foi perguntado por que treina em áreas de montanhas remotas
 
“Primeiramente, quando treino nas montanhas em áreas remotas, treino em alta altitude onde é muito frio, próximo de congelar. Isso torna o processo completo de treino mais difícil, o que considero benéfico porque se eu consigo passar por isso, então serei muito melhor que isso. Outra razão pela qual faço isso é porque ninguém me aborrece. Tudo o que faço lá é treinar, comer e dormir. E tudo o que eu preciso para me concentrar é o regime completo de treinamento sem qualquer distração. Acho que é o que me permite estar no máximo da minha forma física para a luta.”
 
Antonio Silva
 
“Estou muito feliz por lutar com o Fedor, que as pessoas ainda consideram o peso pesado número um do mundo. Fedor é uma lenda e para se tornar uma lenda você tem que derrotar uma lenda e estou pronto para ser o melhor peso pesado do mundo.”
 
“Fedor é o melhor, então esse é o topo da cadeia alimentar. Para mim, esse é o final e darei tudo o que tenho para fazer isso acontecer. Esse é o meu sonho e derrotarei a lenda e me tornarei uma lenda.”
 
“Acho o Fedor um lutador completo e muito experiente. É difícil determinar como será essa luta. Acho que lutarei mais em pé nessa luta. Se for para o chão, que vá. Uma coisa que tenho em minha mente é que o Werdum mostrou ao mundo que a principal fraqueza dele está no solo. Mas ele é completo e seguirei para onde a luta for.”
 
“Todo mundo tem dito que eu posso ser o homem a bater o Fedor no futuro. E agora tenho em mente que posso derrotá-lo. Sei que essa é a hora certa e que Deus me deu essa chance e que eu posso bater o grande Fedor.”

 

Foto UFC

Anderson Silva quer pegar Michael Bisping na Inglaterra

Enquanto se prepara para a oitava defesa de título, o campeão peso médio do UFC, Anderson Silva, disse à ESPN inglesa que gostaria de defender o cinturão contra Michael Bisping na Inglaterra caso o lutador consiga tornar-se o desafiante número 1 da categoria.

O “Aranha” já lutou em território britânico quando era atleta do Cage Rage, onde atuou quatro vezes e venceu em todas as ocasiões. Um confronto entre o melhor lutador da atualidade e o mais famoso atleta local lotaria qualquer arena daquele país e o aspecto financeiro certamente influenciaria em uma possível decisão do UFC em promover o combate.

“Os fãs ingleses profundos conhecedores e apaixonados pelo MMA. Eu adoraria lutar lá mais uma vez” disse Anderson.

“Michael Bisping é um lutador impressionante. Ele está no UFC há muito tempo e tem derrotado alguns lutadores muito bons. Seria uma honra enfrentá-lo, talvez na Inglaterra.”

“Ele é rápido, faz muitas coisas e se ajusta rapidamente. Sou o campeão do mundo, não somente da América ou do Brasil. Ser campeão do mundo significa pegar os melhores lutadores do mundo em todo o mundo.”

Uma defesa de cinturão de um campeão do UFC do calibre do Anderson valorizaria aquele importante mercado e colocaria um fim às críticas de que a organização não promove no Reino Unido um evento do mesmo nível de tantos outros realizados nos Estados Unidos.

 * Siga o blog no twitter: http://twitter.com/GugaNoblat

Blogs que citam este Post

domingo, 9 de janeiro de 2011

Exclusivo: André Benkei fala sobre preparação de Pezão para derrotar Fedor Emelianenko e revela lipoaspiração de Thiago Pitbull

Tags:, - Guga Noblat às 15:20:17

André Benkei (Foto Tatame)

Por Eduardo Cruz, repórter do blog:

Antonio Silva está em sua terra natal, Paraíba, preparando-se fisicamente com o professor e irmão Carlos Rafael e aprimorando o jiu-jitsu com o mestre Eli Wanderley, de Campina Grande, para aquela que será a mais importante luta de sua carreira, o sonhado confronto contra Fedor Emelianenko no torneio peso pesado do Strikeforce que terá a primeira rodada no dia 12 de fevereiro.

O blog Mano a Mano conversou com o renomado preparador físico André Benkei sobre o desafio a ser enfrentado por “Pezão”. O professor falou sobre as qualidades de seu atleta e detalhou qual será a estratégia a ser seguida pelo brasileiro. Benkei também falou sobre Thiago “Pitbull” Alves, com quem trabalhou em um passado não distante. E soltou que ele passou por uma lipoaspiração - uma cirurgia para perder peso.

O treinador revelou que está com tudo preparado para a criação de uma nova equipe que contará com parceria da Real Kombat Team, equipe do braziliense Guto Inocente, promessa do esporte. Benkei falou ainda do time que será formado para ajudar Pezão na preparação para derrotar aquele que ainda é apontado como o melhor pesado do MMA.
 
Confira a entrevista exclusiva com o ‘guru’ da preparação física no mixed martial arts.

Quais as virtudes do preparo físico do Pezão? No que ele é mais forte o que ainda tem que ser melhorado?
- Pezão é um atleta com uma fenomenal carga genética. Ele sofre de Gigantismo, mas tem a coordenação motora perfeita. Nós brincamos que ele é um anão dos gigantes, muito rápido e muito técnico quando executa qualquer ação durante a luta. Ele é um atleta que para lutar peso pesado, tem que bater o peso como um peso leve. Sua força para os pesos pesados é um grande diferencial, mas o que mais impressiona é sua velocidade para a categoria. Na sua última luta, a preparação não foi a ideal, ele teve alguns problemas, mas deu a resposta que todos querem ver na jaula, coração de campeão para reverter uma situação ruim. Pezão está pronto para ser o melhor, ele só precisa de uma casa e seus coaches ao lado, que tenho certeza que ele será o melhor do mundo.

Em que nível ele se encontra hoje? O que ainda falta para chegar 100% na luta contra o Fedor?
- Fisicamente e tecnicamente na parte de chão ele está chegando ao seu ápice (ele está na Paraíba trabalhando seu físico com a minha orientação com seu irmão prof. Carlos Rafael e o jiu-jitsu com o prof. Eli Wanderley, de Campina Grande na Paraiba). Ele vai chegar para um camp de treinamento e vai continuar seu treinamento de chão com Marcus Aurelio (há possibilidade do Mário Sukata tambem vir), eu finalizando o trabalho do seu irmão, o wrestling com o coach Chris Bohn e sua parte em pé entre outros com o grande mestre Carlos Inocente RKT (que vai sacramentar nossa parceria nessa luta). A nossa preocupação vai ser mais técnica que física para essa parte final, contra a grande lenda russa. Vindo para ajudar estão: Guto inocente, Vitor Miranda, Fabio Maldonado, Seth Petruzelli, e ainda a confirmar Sukata, Gabriel Gonzaga “Napão”. Quem deve vir após a luta do Anderson para tentar fechar o grupo de pesados é o Pedro Rizzo, e assim vamos ter uma ótima equipe dessa categoria (sem falar em alguns nomes da Europa e USA, que também vão se juntar a nós).

Esse curto espaço de preparação atrapalha o condicionamento dele para o combate?
- Logicamente não é o ideal para o grande desafio que é enfrentar uma lenda viva, e a equipe Red Devil (do Fedor), continua pedindo mais tempo também. Logicamente entendemos que esse esporte precisa se adequar a realidade da oportunidade da TV, e temos certeza que vamos conseguir mostrar o nosso melhor. Está tudo pronto para trabalharmos a estrategia por 4 semanas. E vamos conseguir.

O Fedor é um lutador explosivo e que possui uma pegada muito forte. O que o senhor tem em mente para fazer com que o Pezão anule o jogo dele?
- Fedor é extremamente explosivo, e sempre que alguém se entregar a momentanea letargia de sua movimentação, vai se achar em problema quando ele explodir em cruzados vindos do nada. Ele trabalha muito bem por cima no ground and pound e por baixo sempre usa a saída de quadril para atacar o braço, para finalizar ou se levantar. Ele treina em um time que é meu velho conhecido, Junior Buscape e Milton Vieira (meus atletas na época) já deixaram um gosto amargo de várias derrotas lá dentro na Russia. Conheço muito bem o estilo russo do Sambo e vou tentar usar esses conhecimentos para o Pezão anular as ações antes que elas comecem. Se nós conseguirmos desequilibrar o russo com a antecipação e a maior envergadura do Pezão, para a partir daí trabalhar o takedown e colocá-lo de costas no chão, Fedor será apresentado ao g n’ p do Pezão com a velha assinatura do Benkei e aí “another one bite the dust” se Deus nos permitir…

O que o senhor sugere para seu atleta nessa luta? Ser cauteloso ou surpreender partindo para cima?
- Como disse antes… antecipar, sem se afobar. Trazer a luta para aonde o Fedor não se sentir confortável e se aproveitar da envergadura, do maior peso e da maior força física. E muita gente vai se assombrar com a velocidade do Pezão também, mesmo com o pouco tempo ainda que nos resta.

O seu ex-atleta Thiago Alves tem dito que nunca se preparou tão bem fisicamente para o combate e que nunca havia feito dieta, nem mesmo havia tido o acompanhamento ideal por parte da equipe. Tais declarações te chateiam, já que o senhor é ex-preparador físico dele? Qual a sua opinião a esse respeito?
- Eu acho que todo atleta deve procurar se sentir melhor com aquilo que eles podem ter. Fico feliz de saber que ele está feliz com o que tem agora e desejo sorte a ele. Eu fiquei sabendo que agora tem três profissionais mais uma lipoaspiração tentando fazer o que eu fazia antes. Muito bom pra ele. Ele parece que ficou feliz também em bater 171 pounds e vencer John Howard por pontos na sua última luta. Como disse, ótimo ver que ele se sente bem com isso. Treinando comigo ele foi eleito o atleta do ano, chegou à disputa de um título, teve vários nocautes da noite e melhores lutas da noite (fez um bom dinheiro com isso), nocauteou grandes nomes (Tony DeSouza “Mendigo”, Matt Hughes e Karo Parizian e nocaute técnico sobre o Chris Lytle). Também bateu 170 pounds para lutar contra Georges Saint Pierre impressionando até mesmo o campeão que depois da luta declarou que teve que aumentar 10 pounds para seu futuro como campeão [inclusive numa festa na piscina em Vegas um dia depois da luta, já que somos amigos, ele brincou que queria me matar cada vez que o Pitbull se levantava]. Eu fico muito feliz do Pit estar retomando seu caminho como atleta e espero que essa equipe consiga superar meu trabalho e fazer dele campeão do mundo. Eu vou com certeza trabalhar com novos valores, que é minha proposta, e tentar levar outro mais longe que o Pit foi também. Esse é o objetivo do esporte, dos treinadores e deve ser dos atletas.

Tem trabalhado com quais lutadores?
- Estou apenas fazendo a manutenção do Marcus Aurelio (não tinhamos casa fixa ainda), e o Pezão (fiz o treinamento de base dele e acompanhei o treino final da última luta com seu irmão). Me propus a mudar o rumo do meu trabalho e deixei de treinar meus atletas de muitos anos. Não estava conseguindo trabalhar fora de uma integração com os outros coaches - que é a característica do meu trabalho -, então parti para tentar um projeto com novos talentos e preparar as futuras gerações.

Aquela equipe de MMA vingará em 2011? O que falta para sair do papel para dentro dos ringues?
- Eu sei que vai. Há muita dificuldade para trabalhar sério dentro desse esporte. A economia Americana está uma lástima e não temos ninguém lavando dinheiro na equipe (hahahah). Bom, falando sério, trazer atletas, alojar, arrumar as lutas, pagar os treinadores, conseguir patrocínio, é muito dificil no momento mesmo com o esporte sendo apontado como o mais lucrativo entre todos na America atualmente. Eu não posso viver de faixada, então tudo tem que vir de um plano de negócio sério e um grande patrocinador. Graças a Deus, temos um plano de negócios, uma super bem aparelhada sede em Boca Raton, Flórida, treinadores de alto nível, agentes e pessoas verdadeiramente gabaritadas para trabalhar. Só estamos na dependência de fechar com um grande patrocinador para decolar. Atualmente estamos muito perto de poder dar oportunidade para vários talentos que precisam de incentivo para não acabar se perdendo, nao só no Brasil mas na Europa e em outros continentes. Mais informações sobre a nossa sede é só procurar em www.imperialathletics.com

Obrigado pela atenção de sempre. Gostaria de fazer algum comentário ou enviar alguma mensagem? O espaço é esse.
- Eu agradeco a confiança e o carinho dos fãs de MMA que movimentam e fazem esse esporte ser tão emocionante. Desejo a todos um 2011 de muita saúde, paz e prosperidade. Estamos aqui lutando para deixar os atletas cada dia mais preparados e prontos para grandes espetáculos. Eu vejo um grande futuro para o MMA nos próximos anos e espero conseguir contribuir com a nova geração. Deixo aqui meu email de contato para patrocinadores interessados em nosso plano para uma equipe de MMA voltada para produzir novos talentos. Muito obrigado pela oportunidade. andre_benkei@hotmail.com

* Siga o blog no twitter: http://twitter.com/GugaNoblat

Blogs que citam este Post

sábado, 18 de dezembro de 2010

Pezão fala sobre possível confronto contra o lendário Fedor Emelianenko

Tags:, , - Guga Noblat às 13:07:39

129_183-fedor-bigfoot.jpg 

Fedor vs Pezão

Por Eduardo Cruz, repórter do blog:

Nos últimos dias o presidente do Strikeforce, Scott Coker, revelou que faltavam poucos detalhes para acertar o próximo compromisso do russo Fedor Emelianenko com a organização americana, em mais uma co-produção em parceria com a M1-Global.

O brasileiro Antonio Silva é o provável adversário de Fedor em combate que poderá acontecer no dia 29 de janeiro de 2011, de acordo com reportagem do “MMAWeekly”  que obteve a informação de fonte próxima às negociações.

Fedor se apresentou pela última vez em junho quando foi finalizado por Fabrício Werdum com um triângulo justo aplicado no primeiro round da luta que consagrou o experiente atleta oriundo do jiu-jitsu.

“Pezão” vem de vitória sobre Mike Kyle, o qual havia substituído o irmão de Alistair, Valentim Overeem, de última hora devido a contusão. A fera nunca escondeu o desejo de enfrentar o melhor peso pesado de todos os tempos e sua vez parece ter chegado.

Emelianenko tem sido alvo de críticos que o acusam de escolher oponentes. A verdade é que o russo deseja a revanche contra Werdum, o primeiro homem a finalizá-lo ao longo de vitoriosa carreira.

Já pelo lado dos fãs do esporte, existe grande apelo em relação ao confronto entre Fedor e Alistair Overeem, campeão da categoria dos pesos pesados do Strikeforce e que tornou-se campeão do K-1 na semana passada.

Caso ambos combates sejam confirmados, o russo terá a oportunidade de provar que é um dos melhores na história do esporte, se é que ainda paire alguma dúvida sobre sua grandeza e importância no MMA.

O blog Mano a Mano saiu na frente e entrevistou em primeira mão o possível adversário de Fedor. Confira a conversa na íntegra:

Blog Mano a Mano - O MMAWeekly divulgou que você poderá enfrentar o Fedor Emelianenko no dia 29 de janeiro de 2011. Você já recebeu algum contato do Strikeforce?
Eu e meu manager Alex Davis ainda não fomos comunicados oficialmente sobre essa luta mas onde tem fumaça tem fogo e espero que seja confirmada.

Caso a luta se confirme, você já está em perfeita forma física para o desafio da sua vida?
Lutei há duas semanas atrás e já estou voltando aos treinamentos para estar bem condicionado caso essa luta venha a se confirmar.

Você sempre disse que gostaria de enfrentá-lo. Como imagina uma luta contra o russo?
Verdade, a gente sempre quer enfrentar os melhores e o que posso imaginar da luta é que será bem dura pois ele não vai querer a segunda derrota e eu quero me firmar entre os top 10. Então será uma batalha bem difícil para nós dois.

O caminho é o chão como fez o Werdum ou a melhor estratégia é trocar com ele de igual para igual?
O Werdum mostrou o buraco no jogo do Fedor mas tenho que estar bem em pé e no chão, vou procurar melhorar minha parte em pé que foi deficiente em minha luta passada e continuar meus treinos de chão e meu ground pound.

Se tivesse a oportunidade de mandar um recado para o Fedor, qual seria? Mande aí!
Queria dizer que o respeito muito, que ele é uma lenda viva do esporte mas que estarei bem focado e olhando para tudo que passei de dificuldade em minha vida e que farei de tudo para não deixar essa oportunidade escapar.

Qual o balanço deste ano na sua carreira?
Infelizmente com poucas lutas mas feliz porque consegui vencer todas elas.

Deixe uma mensagem para os fãs brasileiros e os demais de todo o mundo.
Queria agradecer o apoio de todos que acreditam em meu trabalho e que vou dar meu sangue em meus treinamentos para que em minhas lutas eu possa sempre obter resultados positivoS para minha familia e meus fãs. Forte abraço a todos.

* Siga o blog no twitter: http://twitter.com/GugaNoblat

Blogs que citam este Post

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Antônio Pezão rumo ao cinturão do Strikeforce (entrevista exclusiva)

Tags:, - Guga Noblat às 16:06:57

Pezão

Pezão

Por Eduardo Cruz, colaborador do blog:

O blog Mano a Mano entrou em contato hoje com o peso pesado Antonio Silva, atleta que tem sido apontado por alguns sites como próximo oponente do striker holandês Alistair Overeem, campeão do Strikeforce. “Pezão” comentou os rumores:
 
“Olha, o que sei é o que você já sabe. Ainda não entraram em contato com o meu agente Alex Davis para fechar 100% a luta. Mas de qualquer forma já estou treinando”.
 
Em conversa exclusiva com o blog, o brasileiro falou sobre a derrota do companheiro de equipe, Thiago “Pitbull” Alves, ocorrida no UFC 117. A fera reconheceu os méritos do americano em vez de atribuir a derrota somente ao período em que o amigo esteve fora do octógono.
 
“Olha, ficar muito tempo parado não é bom para atleta algum e com certeza o Thiago deve ter sentido isso. Mas não podemos tirar os méritos do Jon Fitch, que já provou por várias vezes ser um excelente lutador. O Thiago é um cara novo e ainda tem muita estrada pela frente. Tenho certeza que ele dará a volta por cima”.
 
Ainda sobre o UFC 117, perguntamos ao ex-atleta da America Top Team sobre o dramático confronto entre Anderson Silva e Chael Sonnen. Pezão disse que em nenhum momento perdeu a esperança de que o Spider reverteria o resultado ao seu favor.
 
“Perdido?” respondeu às gargalhadas. “Jamais. Ele é um cara muito bom e como diz a minha mãe, ‘quem é bom filho, bom pai, irmão e amigo Deus nunca abandona’. E o Anderson é um cara muito tranquilo, que nunca permitiu que o sucesso subisse à sua cabeça, além de estar acompanhado por excelentes profissionais. Eu nunca esqueço o que o Sukata uma vez me falou ‘A luta só termina quando acaba’. Pode acontecer de tudo até o último segundo”.
 
Pezão nunca negou ser fã incondicional de Antonio Rodrigo Nogueira, a quem chama de “padrinho”. O gigante está confiante na vitória de “Minotauro” contra Frank Mir no UFC 119 e acredita que o caminho é a luta no chão, o forte do Nogueira.
 
“Aposto tudo no Minotauro. Se estiver bem treinado, focado e entrar no cage com o intuito de procurar a luta no chão, garanto que ele provará que o jiu-jitsu do Mir é de faixa roxa comparado ao dele”.
 
Sobre Junior dos Santos, companheiro de categoria de peso, Antonio Silva afirma sem pestanejar que será o próximo campeão do UFC, independente de quem seja o próximo na fila.
 
“Ele será o campeão da categoria com certeza, seja o Brock ou o Velasquez o próximo adversário. O Velasquez  pode oferecer perigos reais mas o Lesnar quando entrar nas pernas do Cigano - que é a unica coisa que sabe fazer - vai ficar uns dias com dor de cabeça da sequência de socos que irá tomar. Se o Carwin tivesse um pouquinho mais de preparo físico, teria ganho a luta contra o Lesnar. O Cain é um lutador mais ágil e mais versátil”.
 
Pezão se despediu dizendo estar feliz no Strikeforce e que não tem planos de deixar a organização “Vou ser o campeão da minha categoria mas o futuro só a Deus pertence. Quero agradecer primeiramente a Deus e a todos os fãs que acompanham o meu trabalho, minha família, os treinaodres Ouali, Benkei e Cris e meu empresário Alex Davis”.

* Siga o blog no twitter: http://twitter.com/GugaNoblat

Blogs que citam este Post

Terra Magazine América Latina, Veja a edição em espanhol